Canto do Inácio

Wednesday, January 03, 2007

CARLOS M. MOTTA
INÁCIO ARAUJO

Péssima, embora previsível, a notícia da morte de Carlos M. Motta.
Quando comecei a fazer a coluna de Filmes na TV na Folha, a gente se servia de livros de referência tipo Leonard Maltin. Mas eles nunca tinham tudo. O Motta é que tinha. Quem me disse para procurá-lo na hora do aperto foi o Rubens Ewald. Sempre que precisei dele, o Motta se desdobrou. Desbravava seus arquivos e coleções para trazer a informação. Nunca quis crédito por isso. Nunca fui seu amigo propriamente, mas me alegrava encontrá-lo nas sessões de imprensa. Foi uma pessoa leal, íntegra, bondosa. Ele morreu ainda em 2006. Recebi a notícia no 2 de janeiro. Não foi a única notícia fúnebre do dia. Espero que o resto de 2007 seja melhor para todos.

1 Comments:

  • Na Zingu! de fevereiro, uma homenagem ao crítico Carlos Motta, um dos maiores nomes da crítica paulista e paulistana, herdeiro legítimo e fiel do mestre Biáfora.

    By Anonymous Matheus Trunk, at 5:54 AM  

Post a Comment

<< Home