Canto do Inácio

Friday, July 06, 2007

500 ALMAS
INÁCIO ARAUJO

Vendo “500 Almas” lembrei daquela história do Humberto Mauro que, quando ia filmar cachoeira, ficava escondido, bem discreto, senão a cachoeira podia se retrair e não se mostrar.

O respeito do Joel Pizzini pela natureza do Pantanal é dessa ordem, me parece. E à natureza se acrescentem as pessoas. Ele filma o mistério das coisas, o coração das coisas e das pessoas, e não se importa nada em ser didático. Tem um olho impressionante. Nisso ajudam a luz rara do Mário Carneiro e a montagem impressionante da Ide Lacreta.

Não gostei: das intervenções encenadas, com Paulo José quase sempre, que mudam o rumo do filme e estabelecem um desnecessário tom crítico em relação ao Ocidente. As coisas que aconteceram, aconteceram. Sabemos quais são.

Essas entradas não acrescentam nada e levam o filme a um lugar diferente, a um pensamento outro que não o que desenvolve quase todo o tempo. Parecem coisa feita a pedido de produtor.

Mas isso é pouco. Achei deslumbrante.

1 Comments:

  • Inácio,
    Postei sua homenagem à Patrícia Scalvi no site Mulheres do Cinema Brasileiro.
    Muito obrigado pela honra.
    Abs
    Adilson Marcelino
    www.mulheresdocinemabrasileiro.com

    By Blogger Adilson, at 1:43 PM  

Post a Comment

<< Home