Canto do Inácio

Wednesday, December 17, 2008

MICHEL GONDRY
INÁCIO ARAUJO


De tempos em tempos, a indústria cultural cria um mito de absorção fácil que, no entanto, a justifique intelectualmente. Se for francês, melhor. Michel Gondry é o mito presente. A menos que eu não tenha compreendido suas profundezas insondáveis, “Rebobine, por Favor” é um filme banal. Aliás, é um filme sacal, em que personagens razoavelmente tolos são filmados tolamente (ou seja, como se eles não fossem tolos).

A idéia de refilmagens pessoais de filmes profissionais pode até ser vista como uma interferência do espectador nos filmões. E daí. Isso configura um fenômeno social, mas não estético. Diz respeito à evolução da tecnologia e até à vontade ou necessidade das pessoas de criar imagens. Tudo muito bom.

Mas, no caso, vejo “Rebobine” antes de tudo como uma ocasião em que a indústria cultural glorifica a indústria cultural por fingir-se outra coisa.

E, pelo amor de Deus, “O Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças” é um melaço insuportável.

5 Comments:

  • finalmente alguém que mete o pau adequadamente neste clipeiro metido a cineasta! achei que eu estava sozinho em minhas opiniões sobre brilho eterno de uma mente sem inspiração.

    http://sinestesia.tehospedo.com.br/?p=352

    By Blogger gilvas, at 8:28 AM  

  • Mas ninguém leva esse cara a sério, só os jornalistas com nível cultural baixíssimo que habitam as reda;cões dos jornais brasileiros e internacionais.

    By Blogger Rodrigo Cazes, at 7:08 AM  

  • Gondry e coisas como Matrix são pros Sérgio D´Ávila da vida, gente que ganha status pra escrever (mal) sobre tudo.

    By Blogger Ricardo, at 4:11 PM  

  • Acabei de assistir "Rebobine..;" e não sei se foi piração minha mas, muito mais do que um elogio da geração YouTube, enxerguei um elogio da aldeia (vide poema de Pessoa "...O Tejo é mais belo que o rio...") ou seja, o filme "suecado" não é melhor que o blockbuster da vez, mas é melhor pois é o nosso filme. Uma defesa do artesanal em detrimento do superlativo, da cafeteria da esquina ao invés da Starbucks, do cinema de rua versus cadeias gigantescas instaladas em shoppings. Não acho que Gondry se pretenda profundo, apenas como seu filme, simpático.

    By Blogger No Fun, at 5:41 PM  

  • Inácio Araújo, tu é o meu maior ídolo atualmente.

    abraços,

    mariana

    By Blogger Mariana Xavier, at 3:08 PM  

Post a Comment

<< Home